quinta-feira, 10 de junho de 2010

As redes sociais podem mudar a cultura de uma empresa?

Ontem, eu participei de um painel de redes sociais no CIAB (quem deseja saber um resumo do que rolou no painel, pode acessar AQUI e AQUI). Na saída do evento, ainda sob o calor da discussão, uma pessoa me fez a pergunta acima. Achei a pergunta ótima e juro que não tive uma resposta pronta para a pergunta. Só me lembrei daquela do "Tostines vende mais porque é fresquinho ou é fresquinho porque vende mais?".

O fato é que existe a crença de que as redes sociais nas empresas podem aumentar a colaboração e mudar a cultura organizacional. Eu até acredito nisso, mas desde que a implementação destas redes venha atrelada a outras ações. Se for uma ação isolada, as redes sociais vão refletir somente a cultura vigente da organização. Caso estejamos falando de uma empresa mais fechada, existe o risco potencial de ocorrer o que chamo de "a síndrome do elefante indiano", ou seja, da rede ou do blog ficar sem leitores ou participação, simplesmente porque assim é a cultura organizacional existente. É quase um tiro no pé.

Se a empresa busca uma transformação na cultura organizacional, a introdução de ferramentas sociais nas empresas pode fazer parte de um projeto maior, onde atividades de maior colaboração e compartilhamento de conhecimento devem estar no centro das atenções. As áreas de Recursos Humanos e Comunicação têm papel fundamental nesta transformação, enquanto que os executivos e o corpo gerencial da empresa devem liderar esta jornada.

O resumo de tudo: as redes sociais, isoladamente, não mudam a cultura de uma empresa, mas são ferramentas poderosas quando inseridas num programa maior. Se aplicadas isoladamente, elas vão refletir a cultura vigente da organização, podendo até gerar frustrações em vez de benefícios.

Recomendo fortemente que leia o excelente post "Mídias sociais: imprescindíveis, porém não curam todos os males", escrito por Hélio Teixeira no Blog Chapa Branca. Ele explora muito bem este tema.

O título deste meu post bem que podia ser: As redes sociais mudam a cultura das empresas ou a cultura das empresas é que determina o sucesso das redes sociais?

Digite seu email

Um serviço do FeedBurner

4 comentários:

Fabiano Facó disse...

Rubronegro Mauro, creio que o conteúdo das mídias sociais podem influenciar na mudança cultural das Empresas, mas não creio que tenham o mesmo peso da cultura que muda de dentro para fora através dos seus funcionários, bem como, de fora para dentro através dos seus Clientes.

João disse...

Oi Mauro

Concordo em gênero, número e grau com o seu argumento. Como bem disse o Hélio no post referenciado por você, quem determina a cultura de uma Organização são as pessoas que nela trabalham, não os instrumentos que elas utilizam.

Por falar no Hélio Teixeira, gostaria de recomendar também a leitura de uma das suas (invariavelmente excelentes!) apresentações onde ele trata dos aspectos práticos envolvidos nesse tema.

Estou me referindo a apresentação que tem como título "Web 2.0 Collaboration – Using digital tools for redesigning governance", onde ele aborda com muita precisão, os desafios e as possibilidades que as novas tecnologias digitais estão criando para a reconficuração dos espaços colaborativos e regimes de governança dentro das organizações. Vocês podem acessar a apresentação em http://comunicacaochapabranca.com.br/?p=11460

Grande abraço

João N. Mourão

Ocappuccino.com disse...

Com certeza a cultura que determina, até pq as redes/mídias sociais estão em um departamento (muitas vezes não estratégico e somente operacional dentro da empresa) e não estão alinhadas aos objetivos estratégicos.

Mandei email sobre Santa Cruz do Sul. Aguardo retorno.

Um abraço Mauro

Ocappuccino.com disse...

Só depois fui ler o texto do Hélio Teixeira no Blog Chapa Branca e ele concorda comigo hehehehe olha o que ele escreveu > "A empresa encarou o desafio como uma questão meramente operacional."

Mateus

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...