segunda-feira, 28 de julho de 2014

Banco gerencia crise de imagem a partir de carta enviada para seus clientes

 Na maioria das vezes as crises empresariais com a opinião pública vêm de fora para dentro, como consequência de fatos que não estão no controle ou no radar das organizações. Isso é normal e faz parte do jogo. O duro de engolir é quando a crise tem origem numa ação despretensiosa da empresa – ou seja, a culpa tem origem nela própria. Fatos assim não são muito comuns, mas o ocorrido, dias atrás, é o exemplo notório de que o monstro da crise está sempre à espreita nas grandes empresas.

Nesse mês de julho, o Banco Santander enviou a carta "Você e seu dinheiro" para seus clientes da categoria "Select" (com alta renda) comentando sobre o cenário econômico brasileiro, ação rotineira na comunicação regular do banco com seus correntistas. O fato é que no meio do texto havia uma frase que dizia que a subida da preferência do eleitorado pela reeleição da Dilma teria como consequência a deterioração da economia brasileira. A carta dizia o seguinte: “Se a presidente se estabilizar ou voltar a subir nas pesquisas, um cenário de reversão, o câmbio voltaria a se desvalorizar, os juros longos retomariam a alta e o índice da Bovespa cairia, revertendo parte das altas recentes. Esse último cenário estaria mais de acordo com a deterioração de nossos fundamentos econômicos”.

O que era uma simples carta transformou-se numa crise a partir da repercussão do conteúdo. Em plena corrida eleitoral, o fato ganhou as páginas dos jornais e virou um debate acalorado.

O governo e o PT reagiram. O desconforto foi tão grande que o banco publicou um comunicado em seu site afirmando que o texto não reflete, de forma alguma, o posicionamento da instituição: “O referido texto feriu a diretriz interna que estabelece que toda e qualquer análise econômica enviada aos clientes restrinja-se à discussão de variáveis que possam afetar a vida financeira dos correntistas, sem qualquer viés político ou partidário. Sendo assim, o banco pede desculpas aos clientes que possam ter interpretado a mensagem de forma diversa dessa orientação, e reitera sua convicção que a economia brasileira seguirá sua bem sucedida trajetória de desenvolvimento”.

A mensagem do Santander ocupou espaço de destaque na capa do site durante todo o final de semana. Não havia meio de entrar no site sem ler a mensagem. Veja abaixo.


Achei muito corajosa a publicação do comunicado. Uma possível ação seria enviar uma carta esclarecedora somente para os clientes Select, aqueles que receberam a carta inicial, assim a situação ficaria confinada a um número limitado de pessoas. Ao publicar um comunicado aberto na capa do site, o Banco levou o caso ao conhecimento de todos: cidadãos, interessados, imprensa e, principalmente, seus clientes, sem filtros ou critérios. A partir desta ação o caso ganhou visibilidade ainda maior. O conteúdo do comunicado foi excelente, especialmente quando a empresa pede desculpas e afirma que o texto enviado a um segmento de clientes não reflete o posicionamento da instituição. Certamente a franqueza e transparência do Santander foi apreciada por todos.

Segundo matéria do O Globo no último sábado, 26 de julho, a direção mundial do Santander enviou uma carta à presidente Dilma com um pedido formal de desculpas, assinada pelo presidente mundial do banco. Tal fato mostra o impacto e a gravidade do caso, além de evidenciar como ele foi tratado dentro da empresa.

Não faltaram besteiras ditas por aí e publicadas pela imprensa. Alguns falaram em "terrorismo eleitoral e digital", outros falaram que o banco "faz campanha aberta contra Dilma". Tudo perda de tempo. O que ocorreu foi uma pequena negligência e falta de atenção no conteúdo do texto enviado para os correntistas. Certamente foi escrito pela equipe de economia do banco que não conseguiu sacar que uma afirmação como aquela poderia ter alguma consequência de interpretação ou viés político. Sim, foi uma falha, até imperdoável, mas muito plausível, que poderia ter acontecido também em outras empresas ou situações.

Não duvido nada que este tipo de afirmação esteja sendo escrita em outros "papers" de economistas que estão avaliando o cenário econômico nos próximos meses. O problema é que esta carta do Santander alcançou milhares de clientes importantes e alguns se incomodaram com a comunicação do Banco. Acredito que se o texto tivesse sido revisto por alguém mais atento da área de comunicação do banco esse possível risco teria sido detectado. Cabe dizer que, em anos eleitorais, todas as organizações ficam muito mais cuidadosas e atentas a qualquer tema com conotação política ou que passe perto do processo eleitoral. Na dúvida, o melhor é ficar calado.

Enfim, o desgaste da publicação do comunicado e o envio da carta de desculpas para a presidente são reconhecimentos do Santander que alguém pisou na bola. Agora cabe gerenciar o desconforto, tratar do arranhão na imagem e rever processos e "guidelines" internos para que situações como esta não voltem a ocorrer. Lições para todos :) 

Enter your email address:


Delivered by FeedBurner

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Seja um Ativista Digital da sua Empresa

Uma vez, numa reunião interna de trabalho na IBM, me perguntaram como cada funcionário poderia ajudar a empresa nas redes sociais. Minha resposta foi: "sendo um ativista digital responsável, compartilhando com suas redes de relacionamento o que a empresa onde trabalha tem de melhor".

Em qualquer companhia, grande ou pequena, o impacto desse comportamento e engajamento é incalculável. Tem que ser feito com paixão, cumplicidade e de forma genuína. Ou seja, não é você fazer marketing de algo que você não acredita ou questiona.

Compartilhe com sua família, amigos e colegas o que realmente faz a diferença. Leve uma mensagem honesta e individual. Não faça cópia do que recebe e não publique nas suas redes tratando-as como um outdoor. Escreva com suas palavras, compartilhe os seus valores e suas percepções. As pessoas querem saber o que você pensa sobre as coisas, as suas ideias e os seus pontos de vista. É isso que enriquece os relacionamentos, é isso que as pessoas valorizam e fazem das redes sociais algo transformador.

Eu trabalho numa empresa formidável, com mais de 100 anos de existência e que verdadeiramente ajudou a construir o mundo no que é hoje. Claro que existem desafios e dificuldades, qualquer organização que se transforma e precisa se reinventar passa por isso, mas o número de histórias legais é muuuuuito maior do que as dificuldades.

Se identificamos histórias positivas que nos tocam, nos dão orgulho e nos fazem pensar, entendo que faz parte da missão de cada colaborador compartilhá-las. A capacidade de influência que cada funcionário tem em suas redes de relacionamento não pode ser negligenciada. É algo muito mais poderoso e impactante do que a propaganda e o marketing tradicional. Se você trabalha numa empresa legal, que acredita em seu propósito, seja um ativista digital responsável. Faça o seu papel e compartilhe o que sua empresa tem de melhor para mostrar.

Eu participei de um projeto muito legal recentemente. Através de parcerias, a IBM desenvolveu um projeto de análise de sentimento nas redes sociais que permitiu descobrir, em tempo real, o que os torcedores pensavam e opinavam durante os jogos da maior competição do planeta. Isso é algo transformador. Medir a opinião das massas em tempo real é algo mágico para sociedade. Governos e empresas estão diante de uma ferramenta poderosa que permitirá entender o que está na cabeça dos cidadãos, consumidores e clientes... em tempo real.

Eu fui um reverberador proativo deste projeto, amplifiquei o que aprendi e capturei ao longo dos jogos através de posts em blogs e comentários nas redes sociais. Postei no meu blog, no Brasil Post e no Meio&Mensagem. Fui ativo no LinkedIn, Facebook, Twitter e Google+. Conversei sobre o tema com amigos e colegas em outros meios, inclusive nos churrascos de final de semana. Eu fui um ativista digital, colaborei para amplificar a voz de todos, compartilhei conhecimento e fui um consciente representante da minha empresa no mercado.

Estamos diante de uma revolução, onde o funcionário não é mais meramente um funcionário. Ele é representante da empresa durante as vinte e quatro horas do dia, em todas as suas interações e momentos do dia. Entender isso é algo transformador. Somos um ser de múltiplas dimensões, somos funcionários, cidadãos e consumidores, o tempo todo. Pense nisso e deixe de ser um funcionário para se tornar um importante porta-voz da empresa. Depende apenas de você.


Enter your email address:


Delivered by FeedBurner

segunda-feira, 14 de julho de 2014

INFOGRÁFICO: O que a Torcida Brasileira Falou nas Redes Sociais na Copa 2014



A torcida brasileira foi ativa das redes sociais durante os 64 jogos do Brasil na Copa. A tecnologia de Análise de Sentimento Social da IBM capturou 53 milhões de posts e, desde total, analisou em tempo real mais 34 milhões de posts que eram referentes aos jogos, escritos em português. A análise aconteceu 30 minutos antes, durante e 30 minutos após todos os jogos. Foi capturada a voz de mais de 5,8 milhões de usuários diferentes nas redes sociais. O pico aconteceu após o quinto gol da Alemanha no jogo contra o Brasil, quando mais de 72 mil posts foram analisados e processados por minuto. Neste dia o sistema manipulou 19% de todo o tráfego mundial de posts relacionados ao jogo, cujo número global de posts em todos os idiomas chegou a 35,6 milhões de tweets.  

Veja o infográfico a seguir que resume a voz da torcida nas redes e os quadros mostrando os números de posts e sentimento dos torcedores em relação aos jogos e jogadores.




Visite o CRAQUE NAS REDES para conhecer mais sobre a Análise de Sentimento em Redes Sociais.


Enter your email address:


Delivered by FeedBurner

domingo, 13 de julho de 2014

Juiz é a estrela (cadente!) das redes sociais no jogo Brasil e Holanda


Um pouco antes do jogo começar, 56% dos posts publicados nas redes sociais pelos torcedores brasileiros tinham um tom positivo. A expressão dos torcedores era de conformismo e de falta de entusiasmo pela disputa do terceiro lugar, porém de apoio à seleção: "Hoje vai", "Vai que é tua Brasil!", "Vamos ganhar hoje!". As pessoas não demonstravam frustração mostrando que a impossibilidade da disputa pelo título já era algo assimilado pela maioria das pessoas. A expectativa de uma vitória era evidente para tentar compensar a vergonhosa derrota contra a Alemanha. Assim começou o jogo.

Surpreendentemente, aos dois minutos, aconteceu o primeiro gol da Holanda e o fantasma do jogo da Alemanha entrou em campo se refletindo na reação dos torcedores. Após o segundo gol, o apoio inicial da torcida foi caindo lentamente até chegar ao final do jogo com 36% de aprovação. Foram 2,6 milhões de posts capturados, sendo 2,3 milhões sobre o jogo Brasil e Holanda escritos em português. A grande maioria foram tweets do Twitter, mas também posts públicos no Facebook.

Oscar e David Luiz foram os únicos jogadores a receber comentários positivos no primeiro tempo:  "Não ganhamos a taça, mas ganhamos Oscar"; "David e Oscar são os únicos que jogam com vontade". No segundo tempo, diante da derrota eminente, o humor mudou e apenas Oscar foi poupado, fechando com 54% de avaliações positivas e 34% negativas, nos mais de 133 mil posts citando seu nome. David Luiz foi citado em 180 mil posts (39% positivos e 41% negativos) e Neymar, mesmo não jogando, apareceu em 171 mil posts (30% positivos e 63% negativos).

O grande destaque nas redes sociais não foi David Luiz nem Oscar, foi o juiz Djamel Haimoudi, da Argélia. Ele foi citado em 65 mil posts com 91% de desaprovação. O pênalti e o lance do segundo gol da Holanda, considerados irregulares, fizeram a torcida das redes sociais massacrar a arbitragem. Durante toda a Copa, ninguém obteve tamanha rejeição!  Nem mesmo o Felipão, que na derrota do 7x1 contra Alemanha ganhou 77% de desaprovação. Desta vez, Felipão teve um pequeno refresco e terminou com 72% de avaliações negativas.

Os torcedores fizeram a sua parte nas redes sociais ao longo de toda a Copa. A participação foi ativa em todos os jogos do Brasil na competição alcançando 21,3 milhões de posts.  Arquibancada virtual lotada! A título de comparação, na Copa das Confederações foram apenas 3 milhões de citações. A seleção brasileira termina a Copa de forma melancólica, com um futebol burocrático, sem garra, brilho e entusiasmo. Em vez de brigar em campo, foi um time que brigou com a bola. As redes sociais foram o espelho da decepção do torcedor brasileiro e registraram esse ocaso nacional.

A Análise de Sentimento das Redes Sociais para todas as partidas na Copa pode ser acompanhada em "real time" na aba "termômetro social", dentro do aplicativo de segunda tela da TV Globo, disponível em IOS e Android. No site www.craquedasredes.com.br você encontra detalhes dos aplicativos, como baixá-los, os links importantes, as parcerias e mais informações sobre a tecnologia de análise de sentimentos em redes sociais. Não deixe de visitar o TORCIDA NAS REDES da ESPN pois lá você encontrará análises bem legais a partir dos dados capturados.

Veja o infográfico abaixo resumindo o que foi capturado e analisado nas redes sociais no jogo Brasil e Holanda.



Enter your email address:


Delivered by FeedBurner

quarta-feira, 9 de julho de 2014

O obituário da Seleção Brasileira nas Redes Sociais no jogo Brasil e Alemanha


Foi acapachante, daquelas derrotas memoráveis que ficam para história, ninguém questiona isso. A análise de sentimento dos posts públicos nas redes sociais no jogo Brasil e Alemanha mostrou a reação dos torcedores à derrota de nossa seleção na Copa. Os brasileiros reagiram energicamente nas mídias sociais durante o jogo, postaram suas opiniões, foram irônicos e contundentes, registrando um número recorde de posts publicados. Na verdade, foi uma explosão nas redes sociais, mais de 6,8 milhões de posts relativos ao jogo foram capturados e analisados, superando o total dos 2 últimos jogos do Brasil somados.

Antes do apito inicial da partida os torcedores demonstravam confiança. Foram 281 mil posts capturados, sendo 53% deles com menções positivas à seleção brasileira. A reação à entrada do Bernard recebeu 51% de aprovação antes do início do jogo. E assim começou o jogo, com os brasileiros acreditando num bom jogo favorável ao nosso time.

A partir do primeiro gol, aos 10 minutos, o humor começou a mudar. Mesmo assim a seleção continuava com 50% de menções positivas (18% negativas e 22% neutras). A esperança dos torcedores terminou nos 4 gols sucessivos da Alemanha que ocorreram no período de apenas 7 minutos. A avalanche de gols foi tão rápida e gerou tanta perplexidade que a reação nas redes demorou um pouco para acontecer, mas quando ocorreu ela veio na forma de um tsunami.

Foram 72 mil posts publicados por minuto, o recorde da Copa até agora. A partir dos 30 minutos do primeiro tempo todos os jogadores brasileiros foram avaliados de forma negativa, ninguém escapou. No primeiro tempo foram 67 mil posts pedindo para cancelar ou acabar com a Copa. As críticas e ironias foram constantes, crescentes, o índice no final da partida apontou 50% de menções explicitamente negativas ao time brasileiro.

Os torcedores demonstraram vergonha perante a goleada que se desenhava ao longo da partida. Foram 77 mil posts falando em vergonha.

Nos últimos minutos do jogo, ao mesmo tempo que a torcida brasileira presente no estádio aplaudia a seleção alemã, o índice sobre o Brasil nas redes sociais se tornou positivo momentaneamente, basicamente em função do apoio a 3 jogadores: David Luiz (57% positivos), Oscar (55% positivos) e Bernard (47% positivos). O choro de David Luiz, sozinho no campo após a partida, promoveu comoções e solidariedade nos torcedores. Aliás, vale citar que David Luiz foi mencionado em 624 mil posts, um número expressivo, demonstrando sua conexão com os torcedores brasileiros.
           
Mesmo não jogando, foram mais de 744 mil posts citando Neymar, sendo a maioria negativos. Fred saiu arrasado na avaliação dos torcedores, 68% dos 288 mil posts sobre ele foram negativos. O campeão ao contrário foi Felipão, que terminou com um índice de 77% de menções negativas em 118 mil posts referentes a ele, nada elogiosos.

O sistema de análise de sentimentos não é trivial. É complexo e exige imensa capacidade de processamento em tempo real. O Laboratório de Pesquisas da IBM criou sofisticados algoritmos para identificar, filtrar e analisar todos os comentários em português contidos nos posts relacionados à competição. Por meio de inteligência cognitiva, é possível ensinar o sistema a analisar palavras-chave de diversas naturezas, usadas por determinados grupos de pessoas, e obter padrões de comportamento sobre como são empregadas. Claudio Pinhanez, cientista e líder do projeto, afirma que o time do projeto conseguiu mapear e analisar, inclusive, gírias e linguagens informais, muito utilizadas no mundo digital hoje em dia. A tecnologia usada está hospedada na nuvem da SoftLayer. Além de compartilhar a plataforma computacional com outras aplicações, diminuindo custos, a flexibilidade oferecida pela SoftLayer permite facilmente alocar maior poder computacional para o processamento das informações conforme o número de tweets. Como o número de posts publicados tende a oscilar muito durante as partidas, a utilização de uma cloud confiável, robusta e escalável é fundamental.

A IBM não está nisso por acaso. A aplicabilidade da tecnologia de análise de sentimentos é imensa, em várias dimensões. As empresas podem usar a tecnologia para monitorar suas marcas, no atendimento aos clientes, na avaliação dos produtos, etc. Governos podem usar para ouvir o cidadão, identificar necessidades, etc. Existem aplicações diversas em todos os ramos de indústria e da sociedade em geral, afinal estamos falando de capturar a percepção e o sentimento das pessoas a respeito de qualquer coisa. No entanto, cabe dizer que não é simples. Já existem provedores no mercado oferecendo soluções e serviços de análise de redes sociais, a maioria em inglês, apesar de já existirem serviços em português, mas a maioria fica na análise semântica, o que é bem diferente da análise de sentimentos. Além disso, o Twitter e outras redes sociais têm linguagem própria. A frase "Ai , Jesus, quase" publicada no Twitter é positiva ou negativa? Depende. Era uma jogada de quase gol do Brasil? Porque a mesma frase tem uma conotação bem diferente se o lance for a favor do adversário. E se o post fosse assim: "Ai, Jzs, quase"? Como você interpretaria o post "o que aconteceu com a seleção!" ? Ou seja, a análise não é trivial.

A Análise de Sentimento das Redes Sociais para todas as partidas na Copa pode ser acompanhada em "real time" na aba "termômetro social", dentro do aplicativo de segunda tela da TV Globo, disponível em IOS e Android. No site CRAQUE DAS REDES você encontra detalhes dos aplicativos, como baixá-los, os links importantes, as parcerias e mais informações sobre a tecnologia de análise de sentimentos em redes sociais. Não deixe de visitar o Torcida nas Redes da ESPN, pois lá você encontrará análises bem legais a partir dos dados capturados.

Veja o infográfico abaixo resumindo o que foi capturado e analisado nas redes sociais no jogo Brasil e Alemanha. 



 

Enter your email address:


Delivered by FeedBurner

domingo, 6 de julho de 2014

Nada de Neymar, Redes Sociais mostram que David Luiz é o Cara



A Análise de Sentimento das postagens públicas em redes sociais no jogo Brasil e Colômbia realizada pela IBM mostrou que David Luiz foi o jogador brasileiro mais falado nas redes sociais. Segundo os torcedores, ele foi o grande nome do jogo, deixando Neymar muito atrás. Foram quase 2,8 milhões de posts sobre jogo capturados e analisados durante a partida. Um volume enorme. O infográfico no final do texto mostra um raio-X das redes sociais no jogo Brasil e Colômbia.

A evolução dos posts ao longo do partida mostrou uma evidente mudança de humor em relação a seleção brasileira conforme o andamento do placar. Na primeira metade do primeiro tempo a maioria dos posts foram positivos, mostrando que a torcida estava gostando da atuação do time brasileiro. Mas já no final da primeira etapa a percepção deixou de ser tão positiva. O segundo tempo começa com opiniões muito divididas. A partir dos 10 minutos parece que a paciência dos torcedores chegou ao limite e os posts passaram a ser notadamente negativos. O gol de David Luiz, aos 24 minutos, mudou mais uma vez o humor. Em apenas 1 minuto mais de 55 mil posts explodiram nas redes sociais, sendo 70% deles muito positivos. O gol do colombiano James, aos 34 minutos, mudou novamente o tom, voltou a enxurrada de críticas, e foi assim até o final. Somente nos 2 últimos minutos voltou o tom positivo evidenciando que os torcedores já comemoravam a classificação e o resultado. Apesar de tudo, os torcedores demonstraram entusiasmo em alguns momentos da partida. Comparando com os jogos anteriores da seleção brasileira, Brasil e Colômbia apresentou as reações mais otimistas da torcida brasileira. Pela primeira vez, o Brasil teve quase o dobro de menções positivas em relação às negativas: 52% contra 27%. No fim da partida, além dos posts comentando a vitória, também se destacou o número de posts referentes à contusão de Neymar: foram 58 mil menções ao lance em que Zuñiga machuca o jogador. Não foi por acaso que a hashtag #ForçaNeymar virou trending topic no Twitter.

David Luiz já vinha bem nas redes sociais ao longo do jogo, mas após o seu lindo gol de falta ele virou o rei das redes sociais. Dos quase 2,8 milhões de posts capturados durante a partida, 509 mil deles citaram explicitamente o nome de David Luiz. O segundo jogador mais citado foi Neymar, com 290 mil referências. O terceiro foi Fred, com 195 mil citações. Em termos de aprovação, mais uma vez o grande destaque foi David Luiz, com 58% de menções positivas e somente 17% negativas. Em segundo lugar veio Oscar com 51% de aprovação e em terceiro Hulk com 36%.  Por outro lado, Neymar foi mal avaliado pelos torcedores nas redes sociais, sendo que 56% das menções feitas a ele foram negativas, tendo apenas 31% positivas.  

No final da torcida foram registradas 58 mil menções nas redes sociais sobre a falta sofrida pelo Neymar, um claro registro da preocupação dos torcedores com nosso craque. Durante a partida, acredite se quiser, 17 mil brasileiros pediram a entrada da Marta (jogadora da seleção feminina brasileira) em seu lugar. E, no final do jogo, outros 17 mil posts comentaram a troca de camisa entre David Luiz e James Rodriguez.

A reação dos torcedores nas redes sociais à atuação de David Luiz é o espelho evidente da grande atuação do zagueiro brasileiro. No final do jogo no Castelão quase 60 mil pessoas gritavam o nome do jogador, parecia que todos já antecipavam a escolha da Fifa de David como o craque do jogo. O seu gesto de grandeza consolando James Rodriguez, que chorava intensamente após o jogo, reforçou mais ainda o destaque do zagueiro. Os posts analisados durante e após o jogo apontam claramente que está nascendo um líder dentro da seleção, pelo menos na visão dos brasileiros.  

A Análise de Sentimento das Redes Sociais para todas as partidas na Copa pode ser acompanhada em "real time" na aba "termômetro social", dentro do aplicativo de segunda tela da TV Globo, disponível em IOS e Android. No site www.craquedasredes.com.br você encontra detalhes dos aplicativos, como baixá-los, os links importantes, as parcerias e mais informações sobre a tecnologia de análise de sentimentos em redes sociais. Não deixe de visitar o TORCIDA NAS REDES da ESPN pois lá você encontrará análises bem legais a partir dos dados capturados.

Veja o infográfico abaixo resumindo o que foi capturado e analisado nas redes sociais no jogo Brasil e Colômbia.




Enter your email address:


Delivered by FeedBurner

sábado, 5 de julho de 2014

Quando a segunda tela vai para a TV

Muito se fala da migração da TV para a segunda tela. E quando o processo é inverso? Acho interessante o que a FOX-Sports está fazendo nessa Copa. Em determinados instantes a tela do canal se transforma e se parece com uma tela da web. São várias informações interessantes que surgem na tela, algumas em "real time", como o instagram. Enfim, a TV se reinventa. Acho que a fórmula abaixo só funciona para quem tem TV com tela bem grande, mas esta é uma opinião muito pessoal.




Enter your email address:


Delivered by FeedBurner

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Análise das Redes Sociais mostra o sentimento dos torcedores durante a Copa do Mundo


A Copa do Mundo está explodindo as redes sociais. O Twitter divulgou notícia dizendo que a primeira etapa do Mundial já ultrapassou 300 milhões de tweets sobre o assunto. O Estadão informou que o jogo Brasil e Chile foi o jogo mais comentado no Twitter até agora.   O Facebook anunciou que a Copa do Mundo gerou 1 bilhão de interações É imenso o número de publicações e análises sobre o comportamento e a performance das redes sociais durante o maior evento esportivo do planeta.

No início de junho, um pouco antes do início da competição, eu comentei nesse blog o encontro que a IBM conduziu em seu laboratório de pesquisa para discutir análise de sentimentos em redes sociais. A IBM juntou um time de especialistas para debater longamente o tema. Além disso, tivemos uma sessão prática dessa experiência ao acompanhar ao vivo o comportamento do Twitter durante o jogo Brasil e Panamá. A experiência foi riquíssima. Naquele dia, também foi anunciado que a IBM usaria sua expertise para fazer a análise de sentimento das postagens públicas em redes sociais durante a Copa. A tecnologia, desenvolvida pelo Laboratório de Pesquisas da IBM no Brasil em 2013, já foi aplicada em setores como finanças, marketing e entretenimento.

A IBM fechou parceria tecnológica com a TV Globo para enriquecer experiência do usuário da segunda tela da Globo durante a Copa. O aplicativo da emissora recebe dados em tempo real do sistema de análise de sentimentos da IBM que analisa o sentimento dos torcedores em relação às 64 partidas do torneio. Durante o jogo é possível saber em "real time" o que os brasileiros estão pensando e desejando em relação aos times e jogadores de todas as equipes. Estão sendo analisados todos os posts no Twitter escritos em português (dentro e fora do Brasil) e posts públicos no Facebook. O sistema determina qual o sentimento – positivo, neutro ou negativo - está associado a cada um dos jogadores, técnicos e às situações que acontecem antes, durante e depois dos jogos. A partir da massa de dados capturada, são gerados gráficos e estatísticas que ilustram os comentários sobre os temas mais discutidos na rede. A expectativa da IBM é analisar 50 milhões de postagens durante as 64 partidas. Parte dos dados dessa análise está disponível na aba “termômetro social”, dentro do aplicativo de segunda tela da TV Globo, disponível em IOS e Android.

O sistema de análise de sentimentos não é trivial. É complexo e exige imensa capacidade de processamento em tempo real. O Laboratório de Pesquisas da IBM criou sofisticados algoritmos para identificar, filtrar e analisar todos os comentários em português contidos nos posts relacionados à competição. Por meio de inteligência cognitiva, é possível ensinar o sistema a analisar palavras-chave de diversas naturezas, usadas por determinados grupos de pessoas, e obter padrões de comportamento sobre como são empregadas. Claudio Pinhanez, cientista e líder do projeto, afirma que o time do projeto conseguiu mapear e analisar, inclusive, gírias e linguagens informais, muito utilizadas no mundo digital hoje em dia. A tecnologia usada está hospedada na nuvem da SoftLayer. Além de compartilhar a plataforma computacional com outras aplicações, diminuindo custos, a flexibilidade oferecida pela SoftLayer permite facilmente alocar maior poder computacional para o processamento das informações conforme o número de tweets. Como o número de posts publicados tende a oscilar muito durante as partidas, a utilização de uma cloud confiável, robusta e escalável é fundamental. Por exemplo, durante alguns momentos do jogo Brasil e Chile, especialmente nos pênaltis, o número de posts apresentou picos imensos, cujo processamento só foi possível devido ao robusto sistema disponível.

Apresento, em primeira mão, algumas informações ainda não divulgadas do Laboratório da IBM sobre o trabalho até agora realizado. Abaixo é possível ver os números até ontem (dia 29/6) - no meio das oitavas-de-final da competição. Foram 32 milhões de posts capturados, processados e analisados, sendo 17 milhões sobre os jogos. Vale dizer que 87% dos posts são do Twitter e o restante são posts públicos no Facebook. Alerto que os números referentes aos jogos da terceira rodada são para os dois jogos que ocorriam simultaneamente. Por exemplo, os números de Brasil versus Camarões incluem os números de México versus Croácia, que ocorria ao mesmo tempo.


Além da parceria com a TV Globo, a IBM também desenvolveu uma parceria com a ESPN.  No espaço TORCIDA DAS REDES dentro da ESPN é possível ter um quadro completo dos insights e do sentimento dos torcedores durante toda a competição. As informações são ríquissimas porque por ali a gente encontra um resumo informativo do que os torcedores pensam e aspiram, bem como análises de especialistas e comentaristas a partir do feedback capturado das redes.

É interessante ver as análises.
Júlio Cesar terminou o jogo Brasil e Chile com uma média de 68% de menções positivas nas redes sociais, o mais alto índice entre os jogadores brasileiros. O jogador se destacou tanto em campo que passou até mesmo o Neymar em menções, totalizando 448.991 posts, contra 429.236 do atacante. Mas saiba que os torcedores estão de bem com o nosso goleiro titular antes mesmo do jogo no Chile. No jogo Brasil e México, o único o atleta poupado das críticas nas redes sociais foi justamente o Júlio César, com uma média de 59% de menções positivas, o camisa 12 foi o que teve maior aceitação no 0 a 0.

Neymar consistentemente tem sido o mais citado nas redes sociais, com um número significativo de menções positivas. No entanto, ele não manteve tal ritmo no jogo contra os chilenos. Nesse dia ele recebeu 63% das menções negativas nas redes, principalmente com pedidos de mais objetividade. Fred tem sido criticado desde o início da Copa. No jogo do Chile, Hulk teve 60% de menções negativas após o lance do segundo gol brasileiro que foi cancelado e a perda do pênalti. O Felipão teve alta representatividade negativa (75%) durante todo o jogo e após o término da partida se posicionou com 73%.  Veja abaixo um infográfico com o raio-X das redes sociais sobre Brasil e Chile, mas não deixe de visitar o TORCIDA DAS REDES da ESPN pois lá você encontrará análises ben legais a partir dos dados capturados.





































































 
Por fim, faça uma visita em www.craquedasredes.com.br . Ali você encontra detalhes dos aplicativos, como baixá-los, os links importantes, as parcerias e como a tecnologia de análise de sentimentos pode ajudar as empresas em seus negócios e estratégias.

E vamos torcer juntos! :)


Enter your email address:


Delivered by FeedBurner

domingo, 22 de junho de 2014

A barriga da Copa: Colunista se confunde e entrevista sósia pensando que era o verdadeiro Felipão

Eu juro que li várias vezes porque pensei que era uma pegadinha, mas não era. Acho que esta será a barriga do ano. Cabe esclarecer que barriga é uma notícia falsa ou mentirosa, oriunda de desleixo ou falta de apuração adequada do jornalista.

Mario Sergio Conti, jornalista super experiente, ex editor da Veja e do Jornal do Brasil, entrevistou um sósia acreditando que havia falado verdadeiramente com o Felipão. Sentou do lado dele no avião, fez uma entrevista completa e publicou no dia 18 de junho no O Globo, na Folha de S.Paulo e no UOL a sua coluna. Na Folha o título foi: "'O principal problema do Brasil é a zaga', diz Felipão".   

Conti estava num vôo de carreira do Rio para São Paulo e acreditou que se sentou ao lado do treinador. E, pior, no mesmo avião havia um sósia do Neymar. Em sua coluna publicada na Folha, o primeiro parágrafo começava assim: "Neymar e Luiz Felipe Scolari foram os últimos passageiros a embarcar no avião, às 17h30 de ontem. Como o vôo da ponte aérea, de Rio para São Paulo, estava lotado, ambos se espremeram em poltronas entre passageiros. Felipão na 25E e Neymar na fileira da frente". Como pode um jornalista experiente acreditar na possibilidade do treinador da seleção brasileira e do nosso maior craque estarem num vôo de carreira, no meio da Copa, indo de Rio para Sampa e praticamente não serem importunados? A situação é tão surreal que cheguei a duvidar da possibilidade disso ter acontecido.

Acesse o link abaixo do blog do Flavio Gomes, onde ele descreve os fatos e faz uma análise completa desse caso inacreditável. Segure o queixo, porque é de cair mesmo. Eu sou fã do Mario Sergio Conti, já o livro dele "Notícias do Planalto" que é sensacional, mas essa barriga é dura de doer.

http://flaviogomes.warmup.com.br/2014/06/big-barriga/

No dia seguinte da publicação da coluna, O Globo e Folha publicaram uma espécie de "errata" alertando seus leitores de todo equívoco. O Zero Hora conseguiu falar com o Conti e o com sósia entrevistado sobre o caso. O jornalista confirmou que acreditou que estava falando com o verdadeiro Felipão. Já o sósia não sabia que ele era jornalista e que pensava que tudo era uma brincadeira. Enfim, foi uma baita confusão. Veja a entrevista de ambos para o Zero Hora.




Enter your email address:


Delivered by FeedBurner

segunda-feira, 16 de junho de 2014

FEITO COM IBM chega ao Brasil


Entrou no ar em junho a nova campanha global da IBM chamada MADE WITH IBM. Na verdade, ela não é realmente uma nova campanha pois funciona como uma espécie de continuação da campanha SMARTER PLANET, ou PLANETA MAIS INTELIGENTE, lançada globalmente em 2008. Naquela época, sob o convite "Vamos construir uma planeta mais inteligente", a empresa desafiou a sociedade para pensar diferente, apresentando evidências da existência de uma oportunidade única para governos, sociedade e empresas construírem um mundo melhor para todos nós a partir da intensa instrumentalização, interconexão e inteligência computacional embutida em quase tudo que tocamos e usamos. Conceitos como "cidades inteligentes" foram apresentados e intensamente discutidos. A conversa provocada pela IBM gerou frutos e o posicionamento da empresa foi muito bem recebido pelo mercado, não só colaborando para a marca e imagem, mas também abrindo novos negócios e possibilidades.

http://www.ibm.com/smarterplanet/br/pt/madewithibm/MADE WITH IBM, ou FEITO COM IBM em português, é a continuação da conversa... ou, melhor, um aprofundamento dela. O conceito por trás de uma sociedade mais inteligente está no uso mais estratégico e intenso das novas tecnologias, muitas delas já debatidas cotidianamente como big data, computação em nuvem, mídias sociais e mobilidade. Mas outras surgem com força como computação cognitiva, onde sistemas computacionais vão interagir, aprender e se desenvolver com quase ou nenhuma interferência humana. Estamos diante de uma era de transformação profunda e a IBM se posiciona como protagonista nesse tsunami.  


Enquanto PLANETA MAIS INTELIGENTE falava no O QUE no POR QUE dessa transformação, FEITO COM IBM vai falar no COMO se faz essa transformação, ou seja, no uso prático dessas tecnologias para transformar a sociedade e as empresas. Serão casos reais e reflexões da construção do novo mundo que está na nossa frente a partir das novas tecnologias. Casos como um time de rugby que usa análise de dados para melhorar a performance do jogo até o auxílio no tratamento do câncer. Mais do que uma campanha publicitária, FEITO COM IBM é uma campanha de conteúdo. Assinada pela Ogilvy, a campanha foi lançada em abril nos USA e agora é lançada no Brasil. O primeiro filme veiculado no país funciona como uma espécie de apresentação desse posicionamento.

http://youtu.be/fy7iFwV2rss

    
Outra novidade é a entrada no ar de um filme totalmente criado, filmado e produzido no Brasil. Chamado de PAIXÃO FEITA COM DADOS, ele está intimamente conectado com o momento que vivemos no país. O filme fala sobre a tecnologia de Análise de Sentimentos em Redes Sociais da IBM aplicada ao futebol, que entende e interpreta o que milhões de torcedores postam durante as partidas, em tempo real. Nós, brasileiros, somos apaixonados por futebol e tecnologia. O filme produzido no Brasil usou técnicas inovadoras de filmagem, como 6 câmeras apontando em direções diferentes presas em um drone. As imagens captadas foram então “coladas” e editadas para dar toda a sensação de 360°. O local foi a histórica Vila Maria Zélia, localizada no bairro de Belenzinho.  

http://youtu.be/748YIZn-p4U

   
A aplicabilidade da tecnologia de análise de sentimentos é imensa, em várias dimensões. As empresas podem usar a tecnologia para monitorar suas marcas, no atendimento aos clientes, na avaliação dos produtos, etc. Governos podem usar para ouvir o cidadão, identificar necessidades, etc. Existem aplicações diversas em todos os ramos de indústria e da sociedade em geral, afinal estamos falando de capturar a percepção e o sentimento das pessoas a respeito de qualquer coisa.


Visite o site FEITO COM IBM para conhecer os casos. A tecnologia é pervasiva e está em todos os lugares. Empresas, governos, entidades e outras instituições da nossa sociedade já estão sabendo tirar vantagem das novas tecnologias para se transformarem, reinventarem e gerarem mais negócios e bem estar social. São muitos exemplos emblemáticos, alguns simples no conceito mas muito impactantes. Estamos num mundo em movimento e FEITO COM IBM mostra quem está liderando essa transformação. 

Enter your email address:


Delivered by FeedBurner
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...