sábado, 15 de janeiro de 2011

Um livro que vale muito a pena: Mídias Sociais nas Empresas

A Editora Évora, no final de 2010, lançou um excelente livro sobre mídias sociais no ambiente corporativo. Trata-se do livro "Social Media at Work", que na versão brasileira recebeu o título de "Mídias Sociais nas Empresas".

Os autores Arthur Jue, Jackie Alcalde Marr e Mary Ellen Kassotakis são especialistas em liderança e desenvolvimento organizacional, o que resultou num livro diferente da maioria do que encontramos nas estantes das livrarias. Livros de mídias sociais normalmente são escritos por autores ligados aos temas marketing e tecnologia, o que resulta em livros distantes dos temas transformação cultural, organizacional e desenvolvimento pessoal. O livro de Jue, Marr e Kassotakis vai direto no ponto da maior transformação que as mídias sociais pode trazer para as empresas, que é a transformação das pessoas.

Enfim, esse é um livro especial, que vale muito a pena. E eu tive o privilégio de escrever o prefácio, que compartilho aqui nesse post.

Prefácio à Edição Brasileira

Antes de mais nada, este é um livro apaixonante. Jue, Alcalde Marr e Kassotakis nos colocam no olho do furacão, evidenciando que vivemos a maior transformação da história da sociedade humana, algo sem precedentes. A forma como nos relacionamos, tomamos decisões e fazemos negócios está mudando completamente. Estamos no meio de uma revolução e ninguém escapará dela. As empresas podem escolher ignorar o fenômeno ou se antecipar e incorporar as mídias sociais em suas organizações, nos seus modelos de negócio e em seu próprio desenvolvimento.


Esqueça os livros teóricos e conceituais. Os autores optaram por um livro prático, pragmático e extremamente útil para aqueles que estudam ou lideram a implementação das mídias sociais no ambiente corporativo. Através de exemplos e casos reais muito bem explorados, os autores derrubam os tradicionais paradigmas.


A maioria das empresas trata as mídias sociais como uma mera plataforma para fazer marketing, esta visão torta e limitada muitas vezes gera experiências negativas. Ao tratar o cliente com um viés de consumidor, as empresas lançam projetos de mídias sociais com o objetivo único de vendas e descobrem que por trás dele existe uma pessoa multifacetada, que deseja falar com a empresa para reclamar de um serviço, dar uma ideia de um novo produto, se relacionar institucionalmente por ser acionista da empresa ou apenas pedir mais informações. A maior virtude do livro é dismitificar essa percepção oportunista das mídias sociais como canal de vendas, elas vão muito além disso, pois permitem mudar o modelo de relacionamento das empresas com seus clientes, parceiros e, principalmente, funcionários. E, em muitos casos, permitem uma transformação radical do modelo de negócio da empresa. Portanto, aplicar o uso dessas novas plataformas somente em vendas é um desperdício de recursos, ou, no mínimo, a perda de uma bela oportunidade.


Obviamente que o impacto inicial causado pelas mídias sociais nas empresas é na comunicação, mas esta é somente a primeira onda nas mudanças que estarão por vir. Quando aumenta a comunicação, as pessoas ficam mais conectadas, cresce o sentimento de camaradagem e compartilhamento, a colaboração espontânea aparece no dia a dia da empresa, as barreiras diminuem e aumenta a flexibilidade e a tolerância. Tudo isso provoca melhor performance e eficácia da organização. O coletivo se sobrepuja ao individual. A diversidade e a pluralidade aparecem com mais intensidade. A hierarquia fica mais flexível e menos importante. O clima de integração e alinhamento atua em todos os aspectos da organização, tais como planejamento estratégico, desenvolvimento das lideranças, gestão de mudanças e de performance, e até nas pequenas decisões diárias de cada funcionário. No Capítulo 5, os autores oferecem vários exemplos reais de empresas que já descobriram o poder das mídias sociais para os seus negócios e desenvolvimento. O Capítulo 6 é o mais vigoroso do livro. É um passo-a-passo essencial, com práticas e dicas, para implementação das mídias sociais nas empresas. O Capítulo 7 é uma visão de futuro, onde fica evidente as transformações e o alcance dessa revolução chamada mídias sociais.


As mídias sociais dentro das organizações ainda parecem ser um território virgem a ser explorado, com todas as suas contradições, oportunidades e riscos. Neste contexto, só existem duas certezas. A primeira é que estamos num caminho sem volta pois todas as empresas tomarão esta estrada, sejam elas pequenas ou grandes, locais ou globais, e de qualquer segmento de indústria. A segunda certeza é que os que saírem na frente ganharão uma vantagem competitiva imensa. E, por essa razão, os inúmeros casos citados no livro merecem ser estudados, não só por serem bons exemplos, mas por mostrarem empresas que estão inovando, ousando e criando um mundo diferente para a sociedade.


Digite seu email

Um serviço do FeedBurner

3 comentários:

Janaina Machado disse...

Mauro,

Li o livro sem conseguir parar. A linguagem simples atrai o leitor.
Estava procurando um livro que me desse uma aula e ele foi um achado.
Já estava na fila para pagar qdo olhei novamente para a bancada e avistei o título. Li a orelha e o prefácio me surpreendeu, pois estava vc lá, falando da importância das mídias sociais, desta revolução que a humanidade está passando. Uma ruptura entre passado, presente e futuro.
Adorei o livro porque os autores explicam com cases de empresas que não tiveram medo de arriscar em usar as mídias sociais para conquistar seu público interno, gestores, empresários, acionistas, engajar gerações diferentes que muitas vezes convivem juntas ainda dentro das organizações. É definitivamente a desmistificação das mídias sociais. Elas podem e devem ser usadas pelas empresas. Integram, aceleram e motivam as organizações. Quem não usar certamente vai ficar de fora desta avalanche que está assolando o mundo.
Gostei mesmo do livro e recomendo.
Janaína Machado
Plano B Consultoria

Antonio disse...

Mauro,

Descobri o blog por acaso e passei a acompanhá-lo pelo feed. Lendo as postagens, dei de cara com o post sobre o livro. Comprei e "devorei" as informações durante o carnaval de 2011! Em resumo: os autores não usam alegorias e adereços para criar um enredo artificial! Conseguem ser téoricos, práticos e objetivos ao mesmo tempo. Dá vontade de sair sambando junto!!!

Antonio Cordeiro
Gerência de Comunicação Social
Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)

Mauro Segura disse...

Antônio. É isso aí, eu também gostei muito do livro. Sobre o blog, agradeço muito que você o AQO para os amigos e colegas que se interessam por comunicação corporativa e redes sociais nas empresas. Abraços e obrigado por colaborar com o blog. Mauro.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...