sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Cloud Computing para LEIGOS

No mês passado, num evento com profissionais de comunicação, vários colegas comentaram que tinham dificuldade de entender o conceito chamado de "cloud computing". O papo era o crescimento das redes sociais e como a tecnologia da computação em nuvem, ou cloud computing, poderia ajudar nisso.

Como eu trabalho numa empresa de tecnologia, o conceito parece simples prá mim, mas eu entendo a dificuldade. Aliás, vale dizer que cloud computing é uma das 10 tecnologias estratégicas que os analistas do Gartner estão apontando para o mundo empresarial nos próximos 5 anos. Conheça esse pacote de tendências explicadas de modo fácil pelo Ethevaldo Siqueira, na matéria chamada "Dez tecnologias estratégicas de 2009 a 2014".

A definição de cloud computing é sempre complicada, vai desde um conceito simples abrangente até o tecniquês exagerado.
Veja alguns bons posts sobre isso já publicados pelo Duarte, Taurion, Ethevaldo e pelo IDGNow. São formas diferentes de abordar o mesmo tema. Escolha um a seu gosto.

Se tiver tempo e interesse, leia uma matéria chamada "Computação sem fronteiras" publicada recentemente pela revista Veja. Mas se você quiser mais detalhes técnicos, com bom contéudo, visita o blog abaixo do Cezar Taurion que é só sobre o tema.
www.computingonclouds.wordpress.com

Vou dar a minha visão de Cloud Computing.

Na década de 70, o processamento de dados era caracterizado por grandes computadores centrais, chamados de mainframes. Nesta época, o modelo era centralizado, todos os programas e dados ficavam localizados em um local central onde tudo era controlado.

Com o surgimento do PC – Personal Computer - surgiu o chamado processamento distribuído. Os mini e micro-computadores se espalharam rapidamente. Tudo foi distribuído, os dados, as aplicações e os sistemas. Muitas empresas perderam o controle e a gerência dos sistemas. Segurança virou um problema sério de gerenciar. O que parecia ser maravilhoso, pois cada usuário podia ter o seu próprio computador, acabou virando um grande abacaxi para as empresas, aumentando custos e consumindo muitos recursos para tentar organizar o caos.

Cloud Computing é o retorno ao modelo de centralização dos dados e aplicações, combinando as características do mainframe com a escalabilidade dos ambientes distribuídos. Isso se tornou possível graças às novas tecnologias, que tem padrões abertos em toda a infraestrutura do ambiente computacional, considerando hardware, software e aplicativos.

Para ficar mais fácil de entender, acredito que num futuro não muito distante, o Cloud Computing vai permitir que você contrate um serviço de computação quase da mesma forma que você hoje compra a energia elétrica. Ao comprar um aparelho qualquer, você liga na tomada e a energia elétrica é consumida automaticamente. Você não tem ideia de onde vem a energia, quem gera e como ela chega até sua casa. O mesmo vai acontecer no futuro com a computação. Nós vamos ligar um aparelho na tomada e o serviço de processamento de dados vai ser oferecido por um provedor. Pode ser um serviço de controle de estoque, de gerenciamento de vendas, de controle financeiro ou de análise de crédito. Você não vai mais precisar de ter o aplicativo no seu computador, com windows, backup e todas as outras mazelas que os nossos PCs exigem. Esse serviço só será possível devido ao conceito de Cloud Computing, que usa padrões de mercado onde qualquer um terá a facilidade de projetar serviços que terão interoperabilidade total na rede.

Puxa, já falei demais e corro o risco de você não ter entendido nada. Quer mais detalhes? Não deixe de entrar nos links citados acima.

Mas se você não entendeu ainda, não tem problema. Eu mesmo que trabalho há 128 anos em TI as vezes tenho dificuldade de entender. Você pode até dizer que sua cabeça ficou nas nuvens ao tentar entender computação em nuvem. Aliás, não estamos sós, podemos dizer que fazemos parte da mesma turma de especialistas do divertido vídeo a seguir que tenta explicar o que é Cloud Computing.




E veja também esse divertido vídeo de Seamus McManus, o pai do Cloud Computing.


Digite seu email


Um serviço do FeedBurner

5 comentários:

Mozart Gomes disse...

Você não falou demais, não, pelo contrário, conseguiu sintetizar bem o conceito, que na verdade é bem simples, centralização, como já foi no passado.

Zee Lima disse...

Olá Mauro! Ah ajudou sim! Essa é uma tecnologia que temos que estar familiarizados pois com certeza é pra ela que caminhamos.

Creio que no que tange o mundo corporativo será bem mais simples e clara a relação de uso de recursos corporativos. O que vai acabar com vários problemas de ordem moral e ética que enfrentamos hj.

Eu sou da opinião do uso dos portáteis e super portáteis. Tenho meu netbook que foi a melhor compra em informatica depois do meu iMac 333 há aaanos atrás!

Ainda mais com os aplicativos de rede como o Wave! Assim o que é meu e de uso particular fica comigo, e o que é da empresa e de uso "publico", fica com a empresa.

Relações bem mais claras e diretas.


Forte Abraço a todos!

Junião disse...

Mauro, parabéns pelo texto sobre cloud, acredito que explica muito bem para quem não conhece. O vídeo também é bem pertinente. Gostaria de aproveitar e deixar o link para uma matéria do portal CIO que tem a ver com a gestão do seu blog: http://cio.uol.com.br/gestao/2010/01/07/redes-sociais-como-utilizar-as-ferramentas-para-gerenciar-equipes/
Abraços

Rildo Alves disse...

Boa Noite!
Muito interessante esta matéria, precisamos estarmos atualizados no mercado, e mais que isso é ter uma visão focada no futuro, para termos estabilidade no presente, ficar de olho nas novas tecnologias é o que pode ser de mais seguro por hora. E a propósito no ultimo parágrafo antes do vídeo você se enganou com a quantidade de anos que trabalha TI.

Mauro Segura disse...

Rildo. Não foi erro não. Eu trabalho há tanto tempo em TI que sinto já estar na área há mais de 100 anos. Abçs, obrigado por visitar o blog e pelos comentários. Mauro.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...