terça-feira, 6 de outubro de 2009

Comunicando a estratégia na comunicação interna

Muitas vezes quando eu visito empresas e converso com seus líderes, eu sinto a dificuldade que eles têm em fazer os funcionários conhecerem a estratégia e os objetivos da empresa. Por mais que eles comuniquem, os funcionários não conseguem absorver ou entender onde cada um pode e deve contribuir para os objetivos das empresas.

Eu tenho duas dicas a respeito desse desafio.

A primeira é baseada no velho ditado: água mole em pedra dura, tanto bate até que fura. Ou seja, trabalhar de maneira inteligente a repetição da mensagem na comunicação interna.

Para a segunda dica, eu convido você a voltar no tempo do seu curso primário, exatamente nas aulas de matemática, onde a professora nos ensinava que para resolver uma equação a gente deveria decompô-la em evidência. Lembra-se disso? Pois bem, é exatamente esse conceito que recomendo aplicar nesse caso.

A grande dificuldade é que as empresas complicam algo que deveria ser simples.

Vamos aplicar as duas sugestões acima.

O primeiro passo é pegar a estratégia da empresa e tentar decompô-la em pequenas partes. O melhor seria colocar a estratégia da empresa em poucas frases muito curtas e objetivas. O ideal seriam 3 ou 4 frases apenas, nada além disso, algo simples e pragmático. Pronto, essa é a primeira parte. Espalhe essa mensagem por toda a companhia através de seus canais de comunicação.

Um passo seguinte seria determinar uma palavra-chave para cada uma das frases. Se imaginarmos que vamos trabalhar com 4 frases, então escolha as 4 palavras-chave que centralizam cada uma das estratégias – somente uma palavra para cada frase.

Tendo essas 4 palavras ‘mágicas” nas mãos, a minha recomendação é que você use essas palavras repetidamente em todas as comunicações que fizer ao longo dos meses. Use-as regularmente em suas newsletters, nos murais, nas revistas internas, na intranet, nos boletins eletrônicos, enfim, em todas as ocasiões possíveis e desejáveis. Não necessariamente você precisa usar todas 4 palavras no mesmo texto, mas você deveria ter pelo menos uma delas sempre encaixadas em qualquer comunicação que publicar internamente ou externamente. Fazendo isso, você estará passando os conceitos estratégicos fundamentais para os funcionários, de modo mais sutil, porém sendo consistente e perseverante.

Vou dar um exemplo hipotético para facilitar.

Imagine que você trabalha na empresa XYZ, e que, após um bom exercício de pragmatismo e sumarização, chegou-se a quatro prioridades importantes:
1- A empresa pretende crescer em regiões onde ela tem baixa atuação através de um plano agressivo de REGIONALIZAÇÃO;
2- O plano da empresa, para os próximos anos, prevê o lançamento de novos produtos inovadores através de iniciativas de INOVAÇÃO;
3- A empresa pretende expandir sua linha de produtos, tendo por base a DIVERSIFICAÇÃO de produtos e sub-produtos já existentes;
4- A empresa cresceu muito nos últimos anos e isso gerou departamentos isolados, com clara falta de INTEGRAÇÃO entre os funcionários. A empresa vai investir fortemente num plano de colaboração interna para gerar mais parceria e camaradagem entre os diversos departamentos.

As palavras acima estão destacadas propositadamente. São as palavras que resumem muito bem cada pilar prioritário. Ou seja, a estratégia dessa empresa está baseada em: regionalização, inovação, diversificação e integração.

Minha sugestão, no caso do exemplo acima, seria usar continuamente uma das palavras, pelo menos uma, em qualquer comunicação interna que for feita dentro da empresa. Isso vai permitir que as conversas com os funcionários, através dos canais de comunicação, sempre sejam estabalecidas sob a ótica das iniciativas estratégicas prioritárias. Essa técnica de repetição funcionará muito bem. Ao longo de um ano, a maioria dos funcionários será capaz de citar as principais prioridades da empresa, quase que naturalmente. E, também, ajudará para que cada colaborador entenda onde o seu trabalho diário contribui para as prioridades da empresa.

Aqui cabe um comentário importante. É muito comum o funcionário não saber exatamente onde o trabalho dele se conecta com a estratégia da empresa. Ele pode até saber conceitualmente a estratégia, mas muitas vezes a falta desse "link" gera insatisfação e decepção, gerando uma sensação que seu trabalho está desconectado do foco da empresa. Aí o caminho é partir para um trabalho diferenciado com os gerentes para que eles expliquem aos seus funcionários a conexão da estratégia com o trabalho do seu departamento. Mas isso já é tema para outro post.

Enfim, eu acredito que o princípio da repetição contínua é uma forma interessante de abordar o tema de estratégia empresarial na comunicação interna das empresas.

Não gostou? É apenas uma idéia. Eu já usei e deu certo. Eu "agarântio".

Digite seu email

Um serviço do FeedBurner

5 comentários:

Thais disse...

Ótimas dicas, Mauro! E muito simples de se realizar.
Vou adaptá-las às nossas estratégias por aqui. Já que têm garantia do Seu Creyssom! rs

Abraço!

Renateenho disse...

Nuito boa a dica de "4 palavras-chave".

Vou utilizar em meus proximos projetos.

Zee Lima disse...

Ok, esta aí uma idéia danada de boa!

E vem em muito boa hora, estou em meio ao lançamento de um mega plano de comunicação interna aqui na empresa. E como responsável pelo plano ainda estou incerto em relação a alguns pontos.

E olha que sua dica foi uma bela duma dica! Realmente quando algo parece complexo é só decompô-lo e deixar as partes extremamente claras.

Vou passar o pente fino é já!

Obrigadio! com eco! eco!

Leandro Medeiros disse...

Parabéns pelo post Mario!! Tem uma parte no livro "O Verdadeiro Poder" do Vicente Falconi que fala exatamente isso: ... mudança de comportamento e padrão mental, bem conduzida, vira cultura, e isso inevitavelmente leva anos!!

Êmili Souza disse...

Olá, meu nome Êmili Souza, estudo no UNIFIEO, sou aluna da Professora Solange Ferrari. Eu estou fazendo um trabalho sobre Redes Sociais internas. Mauro Segura, o Sr. poderia me passar alguma informação ou fazer algum comentário sobre o tema? E quem sabe até nos fazer uma visita? Estou no aguardo.
Atenciosamente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...