terça-feira, 30 de abril de 2013

Email marketing não funciona por causa da base de dados

A frase título desse post não é minha, é de 10 entre 10 profissionais de marketing que lidam com email marketing. Todos, absolutamente todos que conheço, contam a mesma história: "Nosso email marketing não funciona bem porque a nossa base de contatos não está legal". Isso é incrível, porque parece algo recorrente e de difícil solução.

A sétima edição do estudo "Email Marketing Industry Census", produzido em conjunto pela Adestra e Econsultancy, reforça esse ponto: a má qualidade dos dados é apontada por profissionais da área como a maior barreira para um email marketing eficaz. O relatório foi resultado de uma pesquisa online (será que foi feita por email marketing???) com mais de 1.300 respondentes, realizada em janeiro e fevereiro de 2013, ou seja, bem recente.

O estudo afirma que o email marketing é visto com um das melhores táticas em termos de ROI, apesar que a maioria afirma que o email marketing ainda não funciona tão bem como poderia. E citam áreas críticas como: dificuldade no gerenciamento dos dados, falta de integração do email com outras funções de negócios, automação de email subutilizada e baixas taxas de clique, abertura e resposta.

Alguns índices chamam a atenção:
61% dos entrevistados afirmam que sua performance em email marketing é pobre ou mediana;
50% dizem que a qualidade do seu banco de dados de email causou problemas nas campanhas. No ranking das dificuldades, aparece em segundo lugar a falta de estratégia (43%), seguida por falta de tempo (41%) e segmentação pobre (39%).

Enfim, as principais conclusões do estudo são as seguintes:
  • Email marketing continua forte dentro das táticas de marketing, apresentando bom ROI e ajudando vendas;
  • Muitos profissionais ainda gastam mais tempo no design do email do que em sua otimização e no tratamento dos dados;
  • Integração continua sendo um problema;
  • Suporte em tempo real é uma prioridade na escolha de um provedor de serviços de email


Enter your email address:


Delivered by FeedBurner

4 comentários:

Gilberto Strapazon (Sw. Prabuddha) disse...

A má qualidade começa na má coleta de informações. Raros são os clientes que estão dispostos a responder um invasivo questionário perguntando de tudo sobre sua vida, principalmente se aquilo 99% das vezes não tem absolutamente NADA a ver com a área da empresa em que são clientes. A maioria dos questionários que vejo por aí, ou são a cópia da cópia da cópia do mesmo levantamento de informações que vemos por aí desde o século passado. Outro problema, é que efetuar uma pesquisa adequada, vai requerer gente especializada, sociólogos ao invés de novatos de agência de propaganda. E o problama maior ainda, opinião minha e de 99,9% das pessoas que conheço, é que alguns emails que cadastramos para receber informações sobre atualizações de produtos, rapidamente se tornam mais um estorvo. Não enviem porcaria de propaganda baratinha da sua empresa toda semana se o seu produto eu só vou comprar uma vez a cada um ou dois anos. O pessoal tem manioa de achar que a propaganda é grátis e somos obrigados a aturar aquilo. OLHA, eu compro TV, pago assinatura de tv a cabo se for o caso e tem alguns comerciais. Já na internet, nós compramos computador, pagamos um monte de conexão ruim todo mês e ainda temos que receber centenas de mensagens inúteis? O mínimo que a sua empresa pode fazer é usar bem seu dinheiro, usar mesmo e fazer algo decente. Email marketing dá resultado? Até dá, mas o percentual de pessoas que clicam em "spam" depois da segunda mensagem é enorme. Quanto vale a imagem da sua empresa? Será que vale a pena ser queimado online diariamente e ficar botando a "culpa" no banco de dados? A culpa é do empresário em primeiro lugar. É fácil botar a culpa no banco de dados, no pessoal da informática, no novato da agência de "propaganda", no gerente das soluções milagrosas. Se a empresa não olhar seus clientes na internet como pessoas e que tem um poder de disseminar informações negativas sobre sua empresa rapidamente, tanto quanto podem falar para seus amigos coisas boas quando estas acontecerem, então é melhor que voltem aos panfletos pelo correio, TV, rádio, jornais e revistas.

Cacá Azevedo disse...

Mesmo que todos os emails marketing estivessem com base de dados correta. O grande desafio é fazer o cliente abrir o email e tomar a ação desejada. Eu já estudei alguns livros sobre landpage e é bem mais complicado do que parece.
É bem "matemarketing". Creio que culpar a base de dados é resposta fácil, é como culpar o cliente.
Parabéns pelo blog. Carol Azevedo.

Anônimo disse...

Mesmo que todos os emails marketing estivessem com base de dados correta. O grande desafio é fazer o cliente abrir o email e tomar a ação desejada. Eu já estudei alguns livros sobre landpage e é bem mais complicado do que parece.
É bem "matemarketing". Creio que culpar a base de dados é resposta fácil, é como culpar o cliente.
Parabéns pelo blog. Carol Azevedo.

Mauro Segura disse...

Gilberto e Carol. Vocês têm razão em seus comentários. Esse assunto é polêmico e as discussões nunca são verdadeiramente conclusivas. Obrigado por colaborar com o blog. Abcs. Mauro.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...