quinta-feira, 18 de junho de 2009

Eu Blogo, Tu Twittas, Ele Wika. Nós RedeSocializamos.

Hoje, o sempre excelente blog Crise & Comunicação publicou um texto meu. Tomo a liberdade de reproduzi-lo abaixo. Aproveito para dizer que sinto-me orgulhoso de ter contribuído para um blog que aprecio e é fonte regular de consulta e aprendizado.

Eu Blogo, Tu Twittas, Ele Wika. Nós RedeSocializamos.

Já participei de diversos fóruns de comunicação, com muitos representantes de empresas, onde sempre pergunto o quanto eles usam as novidades da web 2.0 em suas empresas.

Em todas as vezes o meu queixo caiu, sem exceção. Fico sempre espantado com as respostas. A maioria diz acessar o Orkut e alguns dizem navegar em blogs e... só isso.

Só isso? Só isso mesmo.

O resultado é decepcionante, principalmente se considerarmos que, nestes eventos, participam profissionais e líderes de comunicação e marketing de grandes empresas, que supostamente deveriam incentivar o uso de ferramentas inovadoras de comunicação e relacionamento nas empresas em que trabalham.

Poucos respondem ter blogs, um ou outro diz ter conta no Twitter e poucos participam de redes sociais além do Orkut. Verdade seja dita, ainda existe um número limitado de empresas que permite o acesso livre à internet, MSN, Orkut e outras redes sociais. Isso é um inibidor e tanto. Veja AQUI uma matéria no IDGNOW que fala sobre políticas de restrição de acesso nas empresas. E acesse AQUI o que revela a pesquisa TIC Empresas 2008 sobre isso, que foi divulgada recentemente, em 28/04, e que tem dados interessantes. Apesar disso, ao falar com as pessoas sobre o tema, o principal motivo do acanhamento no uso das ferramentas sociais digitais é quase sempre a falta de tempo, e não problemas de restrição de acesso.

O resultado é frustrante. A percepção é que as áreas de marketing e comunicação não parecem estar liderando e puxando a introdução de ferramentas sociais virtuais nas empresas. E o motivo é simples: a maioria dos profissionais não conhece essas ferramentas. Como liderar alguma coisa se você não usa ou pratica?

A situação deveria ser inversa. Esses profissionais deveriam experimentar muito essas ferramentas em suas vidas pessoais, testar e se arriscar bastante para trazer esse conhecimento experimental para dentro das empresas. Mas isso não está acontecendo, daí a explicação para a acomodação e “mais do mesmo” que continuamos a ver em marketing e comunicação nas empresas. O próprios profissionais dessas áreas não são tão ousados quanto supostamente deveriam ser.

Em resumo, acho que todos os profissionais de marketing e comunicação deveriam abrir contas no Twitter, no Facebook, no LinkedIn, contribuir para blogs de seu interesse e ler livros emblemáticos sobre o tema como, por exemplo, Crowdsourcing, de Jeff Howe (O Poder das Multidões, na versão editada no Brasil) para entender esse novo mundo colaborativo que surge à nossa frente. Viver essa experiência é indelegável.

Tem um elefante passando na nossa frente e tem muita gente que não está vendo.

Digite seu email

Um serviço do FeedBurner

6 comentários:

elinek disse...

Mauro,
Concordo em gênero, número e grau contigo. Na minha empresa, onde sou presidente, todos devem ter um twitter, linled in,facebook. E a empresa recruta pelas mídias sociais. Que mundo paralelo é este que ninguém percebe?
Eline
www.twitter.com/Eline_Kullock

Ocappuccino disse...

Tem um professor meu, doutor em interação mediada por computação, Alex Primo, que sempre diz em aula 'nós, profissionais e estudantes temos que pelo menos conhecer essas novas ferramentas, tem que pelo menos abrir um twitter, um blog e se quiser logo fechar, mas tem que conhecer, senão como o RP da Petrobras iria sugerir a criação de um blog?"


Abraços,
Mateus d'Ocappuccino

Carol Terra disse...

Mauro, parabéns pela sua visão. Partilho muito desta opinião e procuro antenar-me e utilizar as redes sociais, vislumbrando projetos corporativos e idéias para os clientes que possuo. Abraços, Carol Terra (http://rpalavreando.blogspot.com)

Anônimo disse...

Olá Mauro,

Tudo bem?
Adorei seu texto "Eu blogo,twittas, ele wika. Nós redesocializamos".
Concordo plenamente com você e vou um pouco mais além. Principalmente porque tenho percebido um crescimento de profissionais nas mais diversas áreas tornando-se independentes ou os famosos PJs e muito preocupados com a parte seus conhecimentos e completamente desligados da nova forma de Comunicação Web 2.0. !
Aí eu te pergunto, como fazer ou colaborar para que esses profissionais vejam o " elefante branco" ?
Parabéns pelo blog ! Agora sei sua seguidora.

Um abraço,

Luciana
lglima@yahoo.com
Twitter:lu_glima

Ocappuccino disse...

Mauro

uma campanha de RP ganhando um Leão de Ouro no Festival de Publicidade de Cannes
e a campanha nada mais era do que a criação de um site colaborativo,

essa é mais uma prova que devemos estar muito atentos a essas novas ferramentas de interação mediada pela web

Massimino Delazeri
www.ocappuccino.com

emanuelaribeiro disse...

Muitas vezes falamos dos fenômenos 2.0 como se fossem de senso comum, mas quando olhamos mais de perto, dentro das empresas, junto aos profissionais que mais deveriam conhecer e utilizar as ferramentas disponiveis, percebemos o quão distante está essa revolução 2.0 de que se fala. Ótimo texto!
Abraço, Emanuela
(@emanuelaribeiro)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...