terça-feira, 7 de abril de 2009

Os Funcionários que usam Redes Sociais no Trabalho são mais Produtivos, diz Estudo

Primeiro eu vi a matéria no IDGNOW! dizendo que um estudo da Universidade de Melbourne afirma que aqueles que usam Facebook, Twitter e Orkut no escritório são mais produtivos do aqueles que não usam.

Depois corri atrás de outra fonte: a Computerworld online americana.
A matéria da Computerworld dá mais detalhes e diz que, em média, os empregados que usam a internet para fins pessoais durante o expediente são 9% mais produtivos do que aqueles que não usam. E lista 8 excelentes razões que reforçam a conclusão do estudo da universidade australiana.

De lá, eu dei um pulo no (sempre bom!) blog de Lisa Hoover. Ela publicou um post com um título irônico a respeito do estudo: "Finalmente uma desculpa oficial para usar Twitter no trabalho".

Daí, finalmente, eu não resisti e fui parar no site da Universidade de Melbourne. Fui direto na fonte. Lá tem um release, um podcast em mp3 e um vídeo/entrevista de 500MB - é isso mesmo!!! infelizmente não consegui baixá-lo... é impossível com a banda larga lenta que temos no país. Meu objetivo era buscar mais detalhes do aqueles já lidos nas matérias acima, mas não vi nada além.

Enfim, recomendo percorrer todos os links acima pois o estudo mostra uma perspectiva completamente diferente do que a maioria das empresas pensa e pratica. Aliás, eu concordo muuuito com o resultado do estudo. É essa a percepção que tenho aqui no meu trabalho, onde a liberdade é total no uso das mídias sociais. Aliás, já escrevi vários posts sobre isso, as vezes me sinto até repetitivo a respeito desse tema.

O fato é que agora todos nós temos boas razões para navegar na internet durante o expediente... sem esquecer de combinar antes com o chefe.
Digite seu email


Um serviço do FeedBurner

2 comentários:

Mariana Toledo disse...

Um trabalho onde a pessoa é obrigada a focar somente nos afazeres do dia-a-dia se torna maçante, cansativo, desinteressante e por consequência, o desempenho cai. Sou a favor de liberdade no trabalho, mas não estou falando que o funcionário deva fazer somente o que quer, senão vira festa. Tudo tem regras e metas, sabendo respeitá-las e mescla-las com um desses momentos de "descanso para a mente", a produtividade cresce e a satisfação no trabalho também.

Ma* disse...

"Intervalos curtos para navegar na internet permitem que a mente descanse", diz o estudo. Ok. Mas acho que no Brasil as pessoas erram a mão na definição de intervalos curtos e, aqui, as redes sociais, principalmente o Orkut, isso por conta do comportamento dos usuários, perdem um sentido importante que é o de servir como ferramenta não só de contato, mas de discussão, troca de informações e conhecimento. Coisas que o indivíduo poderia aplicar de volta em sua trajetória profissional (e de vida). Acho importante os intervalos no trabalho, claro, levantar para uma água, respirar um ar fora do ar condicionado, dar risada, checar os emails pessoais, navegar por redes sociais. Mas, no caso do tempo gasto com redes sociais, acho que, independentemente dele ser curto, longo, no trabalho ou em casa, é muito mal aproveitado por nós. O quem de nenhuma forma justifica a restrição das corporações... Seria interessante, na verdade, ter essa mesma pesquisa aplicada no Brasil, para termos uma visão mais local desse comportamento social e seu impacto no trabalho.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...